Bandeira do Canadá

Compartilhe <3
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  


Bandeira do Canadá - Bandeira do Canadá

A Bandeira do Canadá também é conhecida como folha de bordo ou folheada, e é formada por uma tribanda vermelha em suas pontas e branca no centro, onde se encontra uma folha de bordo estilizada com onze pontas. Essa é a primeira bandeira especificada por lei no país.

Em 1964, um comitê foi organizado pelo primeiro-ministro para solucionar o caso da bandeira do Canadá, com intenção de realizar a substituição do Estandarte Vermelho Canadense que era utilizado na época. Das opções apresentadas, o desenho da folha de bordo foi escolhido e inspirado no Real Colégio Militar do Canadá. A bandeira do Canadá, começou a ser utilizada publicamente em 15 de fevereiro de 1965, e atualmente se transformou no Dia da Bandeira Nacional Canadense.

O Estandarte Vermelho mencionado anteriormente, foi a bandeira não-oficial do Canadá desde 1890 e foi aprovada em 1945 para ser utilizada em diversos locais e ocasiões que pudessem ser desejáveis à presença da Bandeira do país. A bandeira do Canada, continua sendo oficial e não existem leis de como a folha de bordo deverá ser tratada, porém existem protocolos e convenções a serem seguir de acordo com a exibição e seu lugar na ordem de precedência.

Diversas outras bandeiras foram criadas para o uso oficial do país, mas os órgãos governamentais e as forças militares ainda utilizam a bandeira da união ou também com tema da folha de bordo de qualquer forma, seja como bandeira no cantão ou pela inclusão das folhas em alguma forma no desenho da bandeira da união.

 Bandeira do Canadá e sua História 

A primeira bandeira canadense a ser hasteada no país foi a Cruz de São Jorge da Bandeira da Inglaterra carregada em 1947. A bandeira foi colocada contando com flores de lis francesas em 1534 na península de Gaspé. O navio de Jacques Cartier possuía uma bandeira vermelha hasteada com uma cruz branca, que era conhecida na época como a bandeira naval do Reino da França.

Ainda assim diversas bandeiras militares do período continuaram sendo hasteadas e a bandeira da união foi utilizada a partir de 1621 no país pela colônia britânica da Nova Escócia, principalmente por ser bandeira nacional do Reino Unido. O uso seguiu após a independência canadense, no ano de 1931 até que a bandeira atual, em 1965 fosse adotada, sendo conhecida após isso como “Bandeira Real da União”.

A necessidade por uma bandeira para o país começou após a Confederação do Canadá no ano de 1867. A primeira bandeira utilizada, foi a bandeira do governador-geral do Canadá, uma bandeira da União com escudo ao centro e brasões de Ontário, Quebec, Nova Escócia e Nova Brunsvique. O Estandarte Vermelho era um acréscimo com adição do escudo canadense e passou a ser utilizado de forma não-foficial em 1870 tanto na terra quanto no mar.

Os brasões das novas províncias foram sendo acrescentados ao escudo conforme foram entrando na confederação. Em 1892, o Estandarte Vermelho para o uso do país no mar foi aprovado, e então o escudo foi substituído pelo brasão de armas assim que ele foi concedido em 1921.

O Estandarte vermelho foi finalmente reconhecido como a bandeira nacional do país durante a Segunda Guerra mundial, com uma ordem do conselho em 1945, aprovando o uso do Estandarte em qualquer local e ocasião que pudesse ser desejável desfraldar uma distinta bandeira do país.  Em 8 de novembro de 1945, um comitê aliado à Câmara dos Comuns e do Senado foi nomeado para recomendar uma bandeira oficial.

Esse comitê recebeu 2409 desenhos diferentes vindos do público e foi o Presídio de Fortescue Duguid, o diretos da Seção Histórica do Exército Canadense, que ressaltou que o vermelho e o branco eram oficialmente as cores do país, e que já havia um emblema representando o país de forma oficia: três flores de bordo que eram encontradas no escudo interior do brasão de armas. Feito isso, em 9 de maio, o comitê relatou a recomendação, dizendo que bandeira do país deveria ser o estandarte vermelho com uma folha de bordo dourada e uma linha de fundo branca.

Com todos os partidos, um novo comitê se instaurou em 1964, composto por sete liberais, cinco conservadores, um novo democrata, um crédito social e um créditiste. Dentre tantas opiniões, muitos ainda insistiam que um desenho com três folhas de bordo fosse utilizado. Esse novo comitê também considerou as milhares de sugestões do público, além dos milhares de desenhos, e após seis meses de estudo dois finalistas foram decididos entre eles estava a atual folha de bordo desenhada.

Depois de tantas resoluções a respeito da nova bandeira terem sido passadas pelas duas câmaras do parlamento, uma real proclamação foi elaborada com aprovação da atual rainha, e o um documento em papel velino foi criado tanto em inglês quanto em francês. A nova bandeira foi enfim declarada em 28 de janeiro de 1965, com uma inauguração em 15 de fevereiro também deste ano, com uma cerimônia oficial na Colina do Parlamento, na cidade de Ottawa.

Com o documento assinado com as assinaturas oficiais da rainha, do primeiro-ministro e do procurador-geral, que foi até Londres para receber as assinaturas manuais da rainha, ele foi transportado para diferentes lugares, acabou sendo danificado e recebendo diversos “remendos”. O desenho da bandeira presente no documento foi danificado e a folha de bordo no centro acabou perdendo suas cores, deixando marcas e a restauração foi programada para 1989, com o desejo de exibir essa proclamação no Museu Canadense de História, celebrando os 25 anos da bandeira.

Bandeira do Canadá, como é feita?

A bandeira do Canadá é tribanda composta por um quadrado central branco, que é conhecida como pala canadiana por causa da bandeira do Canadá. A bandeira possui também dois campos vermelhos nas laterais na metade do tamanho do quadrado. Ao centro da bandeira encontra-se uma folha de bordo estilizada, vermelha e contendo onze pontas.

O brasonamento da bandeira foi registrado em 15 de março de 2005 pela Autoridade Heráldica Canadense. O número de pontas na bandeira não tem nenhum tipo de significado especial e quantidade de pontas foi escolhida após testes em um túnel de vento terem provado que a versão com onze pontas não ficava embaçada a olho nú em condições de tempo ruim. O desenho da folha de bordo em si foi criado por Jacquer Saint-Cyr.

A folha de bordo é um emblema do país desde o século XVIII, e foi utilizada também como símbolo nacional pela primeira vez em 1868 quando surgiu em brasões de armas em Ontário e Quebec. A folha de bordo foi acrescentada também no brasão de armas do Canadá, no ano de 1921, além de também ser incluso nas moedas canadenses, permanecendo na moeda de um penny até os dias atuais.

O uso da folha de bordo como símbolo regimental do 100º regimento a pé, Canadense real do príncipe de Gales desde o ano de 1860. Os brasões utilizados pelas forças do país também costumavam conter o desenho da folha de bordo na primeira e segunda guerra mundial, fazendo parte até mesmo das lápides dos militares canadenses.

A bandeira pode ser hasteada em qualquer dia em qualquer edifício operado pelo governo do país.  O dia 15 de fevereiro é comemorado o dia da bandeira nacional do Canadá desde o ano de 1996.



Compartilhe <3
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe um comentário